Superdotação - Potencial humano em favor de todos

Artigos

O que é metacognição?

Metacognição é a ação de pensar e refletir sobre o os próximos pensamentos, ou sobre a atividade mental de si mesmo. É também conhecida como cognição sobre a cognição.

A pertinência do estudo sobre metacognição está vinculada ao peso que a capacidade de aprendizagem efetiva dos indivíduos tem na atualidade, e a repercussão da mesma nas diferentes esferas: social (pessoal, comunitária), econômica (empresarial, industrial, comercial), educacional (escola, universidade, pedagogia, andragogia, heutagogia), na saúde (pública, mental, psicoeducação), dentre outras.

O papel fundamental da metacognição na melhora do rendimento acadêmico é colocado pela pedagogia, onde se destaca no desenvolvimento do processo de aprender a aprender. Este ponto mostra-se fundamental na sociedade atual, frente à demanda de saber lidar com o aumento de informações, perante a necessidade de qualificação cada vez maior para aceder ao mercado de trabalho ou ao ensino superior. Na sociedade, atualmente, a capacidade de aprendizagem já é sinônimo de sobrevivência e bem-estar social.

Na psicoeducação, que é utilizada hoje em diversas áreas, especialmente na área da saúde, especificamente na implementação de medidas psicoeducativas na saúde pública, são usadas técnicas metacognitivas.

Metacognição

Tem relevância no processo do desenvolvimento humano, na capacidade de promover autoconhecimento (identidade, autoconsciência, pensar no que se pensa) e tem importância ímpar no desenvolvimento social (grupos pensarem no que pensam) com influência decisiva no desenvolvimento da atitude que atualmente designa-se como “cidadania” e por conseqüência está em destaque na sociedade como um todo.

Para a Psicologia é importante pela função da metacognição nas áreas educacional (problemas de aprendizagem que podem ser melhorados desenvolvendo esta capacidade cognitiva), clínica (para a melhora do quadro de sintomas através da promoção da reestruturação cognitiva que precisa do desenvolvimento da capacidade de pensar no que se pensa, se sente e no próprio comportamento) e organizacional (papel na configuração e melhora do clima organizacional), dentre outras.

Por último, a metacognição tem um papel fundamental no desenvolvimento de habilidades sociais e na capacidade de adaptação e ajustamento às exigências do ambiente social atual por parte dos indivíduos, aspectos de especial relevância no âmbito do mercado de trabalho e na área profissional.

Surgimento do termo Metacognição

Parece haver consenso entre os pesquisadores a respeito do surgimento do termo metacognição. Assim, ele é referenciado pela primeira vez na literatura com o psicólogo americano John Hurley Flavell, em 1971, no artigo “First discussant´s comments: what is memory development the development of?”. Em estudo apoiado no trabalho de Tulving e Madigan (1969) sobre a memória, Flavell chama a atenção para a relação, até então inexplorada, entre o funcionamento da memória e o conhecimento que se tem sobre os processos de memorização. (ROSA, 2011, p.39)

Desde a publicação do artigo mencionado, inúmeros pesquisadores estudam a faculdade cognitiva nele apontada, definindo-a, e pesquisando-a até os dias de hoje. O próprio Flavell foi modificando e refinando o conceito na década de 70 de forma lenta e gradual conforme avançavam as pesquisas. Neste período vários pesquisadores contribuíram para a definição e conceituação do termo, e este é um dos motivos de não haver até hoje uma única definição ou modelo de metacognição. A outra explicação para a multiplicidade de entendimentos é a complexidade do processo cognitivo superior que se propõe a definir.

Está gostando deste artigo?
Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber atualizações do site.

É interessante trazer algumas das definições e conceituações para entender a multiplicidade de estudos, modelos e abordagens sobre este tópico na literatura científica. Assim, e conforme colocado anteriormente, a metacognição é “cognição acerca da cognição” (FLAVELL, MILLER, MILLER, 1999, p.125). Esta frase é uma forma de definição simplificada.

Segundo Burón (1993, p.10) Brown (1978) define a metacognição como "o conhecimento de nossas cognições". Já Burón (1993, p.10) aponta que a metacognição poderia ser chamada de conhecimento auto-reflexivo visto que trata do conhecimento da própria mente adquirido por auto-observação. Também aponta o termo intracognição como possível sinônimo da metacognição.

Uma outra definição, de McCombs, é a de “capacidade para pensar a respeito do pensamento ou processo mental, para ser consciente e controlar este processo” (McCOMBS 1993 apud PORTILHO 2004, p.128, tradução nossa).

O que é metacognicação?

Segundo Sternberg (2000, p.233) metacognição é a “capacidade para ponderar nossos próprios processos de pensamento e meios de melhorar nosso raciocínio”. Uma outra forma de defini-la, segundo o mesmo autor é como a “compreensão e controle, pelas pessoas, de seus próprios processos de pensamento” (STERNBERG, 2000, p.400). Outros autores tentam definições mais elaboradas numa tentativa de clarificar o termo.

De acordo com Jou e Sperb (2006) metacognição é o enfoque da psicologia cognitiva ao processamento da informação, que postula que a mente é um sistema cognitivo pelo qual se interage com o meio, nesse processo ocorre monitoração, autorregulação e potencialização do próprio sistema. Não é apenas um conhecimento sobre a cognição, mas uma etapa do processamento de nível elevado, que é adquirida e desenvolvida pela experiência e pelo conhecimento específico que é armazenado. Estes autores postulam também que a metacognição é uma conquista evolutiva do ser humano, devido a sua necessidade de adaptação ao ambiente (ADRETTA et al, 2010, p.8)

Você já curtiu este artigo?

Neste sentido, enquanto conquista evolutiva, a metacognição se desenvolve a partir da capacidade do homem de refletir sobre seu processo de conhecimento, durante a realização de tarefas, sobre os processos mentais que facilitam essa realização e estratégias que utiliza para a resolução de problemas (PEIXOTO, 2007 apud ANDRETTA et al, 2010, p.8).

Estas definições mostram que conforme vai passando o tempo, com a aparição de novas pesquisas, a definição e caraterização da metacognição vai ficando mais complexa.

A definição do próprio propositor foi mudando. Assim, num primeiro momento, Flavell determina que esta capacidade é o conhecimento do conhecimento (conhecimento metacognitivo), vinculado à reflexão do indivíduo sobre seus conhecimentos e sentimentos relacionados à atividade e à estratégia que deverá usar, decorrente de suas experiências nessa área (ROSA, 2011, Pp.39).

Segundo Rosa (2011, p.40) Flavell pesquisa a dificuldade dos estudantes para transferir e generalizar o que aprendem a novas situações. Flavell levanta a hipótese dos recursos cognitivos não serem espontâneos e sim selecionados pelo indivíduo (ou não) conforme precisa resolver um problema ou enfrenta uma situação na qual os precisa. Assim surge o segundo aspecto da metacognição, as estratégias. Em 1979 ampliou a definição incluindo explicitamente a auto-regulação. Inclui-se também a supervisão e ou a ação de monitorar os conhecimentos. Esta ampliação aparece no artigo “Metacognitive aspects of problem solving”:

“Metacognição” se refere ao conhecimento que se tem dos próprios processos e produtos cognitivos ou de qualquer outro assunto relacionado a eles, por exemplo, as propriedades relevantes para a aprendizagem de informações ou dados. Por exemplo, eu estou praticando a metacognição (metamemória, meta-aprendizagem, meta-atenção, metalinguagem, ou outros), se me dou conta de que tenho mais dificuldade para aprender A do que B; se compreendo que devo verificar C antes de aceitá-lo como verdade (fato); quando me ocorre que eu teria de examinar melhor todas e cada uma das alternativas em algum tipo de teste de múltipla escolha, antes de decidir qual é a melhor; se eu estiver consciente de que não estou seguro que o experimentador realmente quer que eu faça; se eu perceber que seria melhor tomar nota de D porque posso esquecê-lo; se eu pensar em perguntar a alguém sobre E, para ver se está correto. Esses exemplos podem se multiplicar indefinidamente. Em qualquer tipo de transação cognitiva com o meio ambiente humano ou não humano, uma variedade de atividades que processam informações pode surgir. A metacognição se refere, entre outras coisas, à avaliação ativa e consequente regulação e orquestração desses processos em função dos objetivos e dados cognitivos sobre o que se quer e, normalmente, a serviço de alguma meta ou objetivo concreto. (FLAVELL, 1976 apud ROSA, 2011, p.42).

Depois desta ampliação, a definição e caracterização da metacognição incluem estes dois aspectos principais em diversos autores na literatura: conhecimento e autorregulação.

Bibliografia:

1. ANDRETTA, Ilana; et all. Metacognição e Aprendizagem: como se relacionam? Psico, Porto Alegre, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. v.41, n.1, jan.-mar. 2010.
2. BURÓN OREJAS, Javier. Enseñar a Aprender: Introducción a la Metacognición. 6 ed. Bilbao: Ediciones Mensajero, 1993.
3. FLAVELL, John H.; MILLER, Patricia H.; MILLER, Scott A. Desenvolvimento Cognitivo. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 1999.
4. PORTILHO, Evelise M.L. Aprendizaje Universitário: Un Enfoque Metacognitivo. Madrid, 2004. 348f. Tese de Doutorado. Departamento de Psicología Evolutiva y de la Educación, Facultad de Educación, Universidad Complutense de Madrid.
5. ROSA, Cleci Teresinha Werner da. A Metacognição e as Atividades Experimentais no Ensino de Física. Florianópolis, 2011. 346f. Tese de Doutorado (Programa de Pós-graduação em Educação Científica e Tecnológica), Universidade Federal de Santa Catarina.
6. STERNBERG, Robert J. Psicologia Cognitiva. Porto Alegre: Artmed Editora, 2000.

Gostou? Então compartilhe!

Publicado em 16/04/2015

Autoria: Silvia Muradás

DEIXE SEU COMENTÁRIO

GOSTOU? COMPARTILHE!

TOP 5 DA SEMANA

FIQUE ATUALIZADO

Insira aqui seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do site!

LIVROS INDICADOS

Artigos | Clipping especializado | Livros | Links úteis | Contato